caixa de velocidades

Caixa de velocidades: Como funciona e qual a sua importância

A caixa de velocidades é um conjunto de engrenagens que tem como objetivo o  movimento da viatura. Estas engrenagens são constituídas por rodas dentadas que, ligadas entre si, criam a “força” para iniciar a marcha e manter a viatura em movimento. De uma forma mais simples pode-se dizer que transmite a potência do motor, mas não é assim tão linear.

Como funciona a caixa de velocidades?

A caixa de velocidades funciona como um desmultiplicador de força proveniente do motor e transmite essa mesma força às rodas passando pelo diferencial. Cada caixa de velocidades tem dentro de si, normalmente, duas séries de carretos. A primeira tem o nome “veio principal” que traz a rotação do motor dependendo da embraiagem. A segunda série de carretos é conhecida como “veio secundário” e é aqui que é transmitido a rotação do motor ao diferencial. A ligação entre estes dois veios só é possível graças a um sincronizador e um bloqueador. O primeiro, tal como o nome indica,  sincroniza as rotações dos dois veios à medida que se vão aproximando com o soltar da embraiagem de forma suave. O bloqueador mantém os carretos juntos para que a força seja transmitida na totalidade.

Tipos de caixas de velocidade

Existem essencialmente 3 tipos de caixas de velocidades: automáticas, semiautomáticas (também conhecidas como sequenciais) e manuais. Desde sempre, o número de caixas manuais nos veículos sobrepôs-se ao número de caixas automáticas, mas atualmente, verifica-se o inverso, cada vez mais são os carros que saem de fábrica com uma caixa automática. Este fenómeno deve-se não só pela maior fiabilidade das caixas automáticas dos dias de hoje, mas também pelo menor consumo de combustível do veículo que delas advém.

Caixa semiautomática

As caixas semiautomáticas são as mais raras dos três tipos. Por exemplo, os carros de rally utilizam este tipo de caixa de velocidades.  Aqui continua a ser necessário o pedal da embraiagem, no entanto, o seletor de velocidades tem apenas dois movimentos possíveis: para a frente (velocidade seguinte) e para trás (velocidade anterior até o ponto morto).

Caixa de velocidades manual

Nas caixas manuais é o condutor que faz todo o movimento do processo de mudança de velocidade ao carregar na embraiagem e mover o seletor de mudanças e tem a vantagem de ser o condutor a fazer reagir o carro manualmente e ter sempre o controlo do carro.

caixa de velocidades manual

Caixa de velocidades automatica

Este tipo de caixas tem vários leitores onde é dada a informação se o carro precisa de outra mudança e todo o processo é feito de forma automática. A vantagem é que tem uma condução muito mais relaxada e não necessita do pedal de embraiagem.

Qual o tempo de vida útil de uma caixa de velocidades?

A caixa de velocidades dura o tempo de vida útil do carro desde que seja utilizada convenientemente. Apesar de ser um elemento que se utilize com frequência, a caixa de velocidades é feita com materiais duradouros, fazendo com que haja um menor desgaste da mesma. De qualquer das formas, a cada 20 mil km é aconselhável ser revista, bem como componentes adjacentes a esta, tais como: a embraiagem e o braço de transmissão.

Para uma boa manutenção deve-se ter em conta as recomendações da marca no que diz respeito à frequência com que se deve proceder à mudança do óleo da caixa. À medida que se utiliza o veículo deve-se ter em conta a utilização da embraiagem com a caixa de velocidades.  Estes dois componentes estão interligados e, por isso mesmo, a boa utilização de um ajudará a manter o outro e vice-versa.

Para começar, sempre que se coloca uma nova mudança em qualquer veículo, deve ter o pedal da embraiagem no fundo. De seguida, a embraiagem deve ser largada suavemente e, se for necessária aceleração à medida que se larga a embraiagem, esta deve ser de igual forma, suave. Outro dos bons hábitos a ter é o de colocar a viatura no semáforo em ponto morto. Desta forma reduz-se a pressão sobre o cabo de embraiagem que é um dos elementos mais frágeis deste conjunto.

Consulte o nosso tutorial no caso de necessitar trocar óleo da caixa de velocidades! Neste tutorial é imprescindível o uso da bomba de óleo para colocar o óleo novo na sua embraiagem.

kroftools-subscrevernl

Caixa de velocidades avariada sintomas

  • Perda de capacidade de desembraiagem: Este indicador pode ser verificado quando tem o pé da embraiagem no fundo, mas não consegue tirar a mudança que está engrenada.
  • Embraiagem a patinar: Certamente já ouviu esta expressão numa oficina mecânica. Este fenómeno dá-se quando as rotações da viatura aumentam, mas a velocidade mantém-se. Isto acontece quando o motor não consegue transmitir às rodas toda a potência, porque o disco da embraiagem não consegue fazer pressão suficiente.
  • A alavanca das velocidades salta de posição: Este é outro dos indicadores de uma avaria na caixa de velocidades. Se engrenamos uma velocidade, mas à medida que o veículo se vai movendo a mudança “salta fora”, significa que alguma das engrenagens da caixa pode estar partida e será necessário retirar a caixa de velocidades para reparação.

Caixa de velocidades preço

Caso seja necessário e, dependendo da marca e tipo, pode encontrar uma caixa a partir de umas poucas centenas de euros.

Sabendo o quão importantes são este tipo de componentes (embraiagem, transmissão, entre outros) deve-se ter sempre o máximo de cuidado quando se utiliza o veículo. As manutenções no seu mecânico de confiança são feitas mesmo para ter a certeza de que os veículos estão sempre impecáveis e sempre prontos para qualquer situação.

Procura saber mais sobre o mundo automóvel? Então siga-nos no Facebook e acompanhe todos os conteúdos que partilhamos diariamente.

Download_Catálogo.PT